Anec divulga balanço do desempenho das exportações brasileiras de grãos em março

 

Soja

As exportações brasileiras de soja somaram no mês de março um volume de 9.6 milhões de toneladas. Comparado com o mesmo mês no ano passado, houve queda de 12%, ou 1.2 milhões de toneladas. No acumulado do ano, as exportações de soja somam um volume de 18.3 milhões de toneladas – 2,8% acima do volume registrado no mesmo período em 2018.

Em março, a China foi o destino de 6.7 milhões de toneladas, o que representa cerca de 70% do volume total exportado no mês. No acumulado do ano, as exportações de soja para a China somam 13.3 milhões de toneladas – 72% do volume total exportado pelo país entre 1 de janeiro e 31 de março.

O porto de Santos segue como principal ponto para o escoamento da safra de soja, sendo responsável pelo embarque de 7.2 milhões de toneladas, aproximadamente 40% do total exportado pelo país neste ano. A saída pelos portos do Arco Norte somou até o momento 5.6 milhões, cerca de 30% do total exportado pelo Brasil.

No mês de abril já foram programados para embarque 6.9 milhões de toneladas. A estimativa de exportação de soja da Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec) para 2019 é de 67 milhões de toneladas.

Milho

O total de milho exportado no último mês de março foi de 503.000 toneladas, com cerca de 220.000 toneladas acima do volume embarcado em março de 2018. No acumulado do ano, as exportações de milho somam 4.4 milhões de toneladas, o que representam um acréscimo de 34% em relação ao volume de milho vendido entre janeiro e março de 2018. Em abril, estão programadas para embarque cerca de 370.000 toneladas de milho.

Diante das incertezas geradas com relação a manutenção da lei de pisos mínimos de frete (tema que vem sendo debatido junto ao novo governo federal por todos os elos da cadeia comercial, e ainda pendente de definição por parte do STF quanto às Ações Diretas de Inconstitucionalidade apresentadas em 2018), a estimativa de exportação de milho para este ano se torna particularmente difícil de ser realizada com segurança e assertividade.

Neste momento, a estimativa da Anec para o milho em 2019 é de cerca de 28 milhões de toneladas. Entretanto, caso mantida e reforçada a implementação da lei de pisos mínimos, a exportação no segundo semestre poderá sofrer grande impacto negativo, alterando essa projeção.

Repost: SNA

 

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
O URL curto deste artigo é: https://wp.me/p49eYW-5rq

Você pode gostar...

× Falar com Ruralbook