Arroba do boi gordo caiu mais de 16% em 14 dias e chegou a R$ 196

De acordo com o analista da consultoria Safras, os frigoríficos seguiram testando o mercado, principalmente no Norte do país

arroba do boi gordo

Foto: Comex do Brasil/divulgação

preço da arroba do boi gordo em São Paulo despencou 16,6% de 27 de agosto a 11 de dezembro, saindo do recorde de R$ 235 para R$ 196 na última quarta-feira, de acordo com a Safras & Mercado. No fechamento desta quinta-feira, 12, as cotações se mantiveram estáveis.

De acordo com o analista da Fernando Henrique Iglesias, os frigoríficos seguiram testando o mercado, principalmente no Norte. “Mesmo com a sequência de quedas, os frigoríficos conseguiram posicionar suas escalas de abate de modo confortável, posicionadas agora entre cinco e sete dias úteis”, comenta.

Segundo ele, a presença menos marcante da China nas importações nas últimas semanas justifica toda a correção nos preços do boi gordo, que vinham em escalada impressionante. “Mesmo assim, é importante destacar que os preços vigentes ainda oferecem uma boa rentabilidade aos pecuaristas”, assinala.

  • Boi gordo: poder de compra do pecuarista atinge maior nível em 6 anos
  • Exportações de carne podem fechar 2019 com resultado recorde

Fechamento de quinta-feira

Em São Paulo, preços a R$ 196 a arroba, estáveis. Em Minas Gerais, preços de R$ 191 a arroba, inalterados. No Mato Grosso do Sul, preços em R$ 189 a arroba, estáveis. Em Goiânia (GO), o preço permaneceu em R$ 190 a arroba. Já em Mato Grosso, ficou em R$ 184 a arroba, contra R$ 186 ontem.

Atacado

Os preços da carne bovina seguem com poucas alterações. “A tendência de curto prazo remete a alguma queda das indicações, mesmo que isso ocorra moderadamente”, disse Iglesias.

O viés de queda é consequência do movimento de correção que vigora na pecuária de corte, diante da redução do ímpeto de compra da China nas últimas semanas, além da dificuldade do consumidor final em absorver a disparada nos preços da carne bovina.

O corte traseiro teve preço de R$ 16,95 por quilo, com queda diária de cinco centavos. A ponta de agulha permaneceu em R$ 11,90 por quilo, enquanto o corte dianteiro seguiu em R$ 12 por quilo.

Reposts: Canarural

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
O URL curto deste artigo é: https://wp.me/p49eYW-5Pt

Você pode gostar...

×