Baixa oferta de leite em Mato Grosso eleva derivados em até 10% – Canal do Produtor

O volume de leite captado em Mato Grosso no mês de abril voltou a cair. Em média 1,24 milhão de litros foram captados por dia no Estado no quarto mês de 2016, um recuo de 7,7% em relação aos 1,34 milhão de litros em março. Com a baixa oferta de leite alguns derivados chegaram a registrar um aumento de 10,04% na variação mensal, como é o caso da ricota. O leite UHT integral variou 2,69%.
Dairy Products

Dairy Products

Além da ricota, cujo quilo em abril estava em média R$ 15,89, o iogurte (180 ml) foi um dos que mais subiu. Levantamento do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) mostra uma média de R$ 2,03 o valor do iogurte (180 ml), um aumento de 9,73% em comparação a março. Outro derivado a registrar alta foi o creme de leite de 9,26%. Já o queijo prato e o queijo minas frescal 7,77% e 7%, respectivamente.
De acordo com a pesquisa do Imea, divulgada na última segunda-feira, 06 de junho, o litro dos leites UHT integral, semidesnatado e desnatado apresentaram elevação de 2,69%, saltando de uma média de R$ 3,35 para R$ 3,44 cada.

Conforme o Imea, é a quarta queda consecutiva que a produção de leite apresenta.
Produtor
A oferta restrita da matéria-prima em Mato Grosso proporcionou aos produtores um incremento de 4,68% no valor pago pelo litro. O salto foi de R$ 0,888 o litro para R$ 0,930.
Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
O URL curto do presente artigo é: http://ruralbook.com.br/Io7GN

Você pode gostar...

Seja o primeiro a comentar