Bienal da Agricultura: Dia de Campo sobre ILPF

Bienal da Agricultura terá Dia de Campo sobre Integração Lavoura, Pecuária e Floresta.

Um dos eventos paralelos realizados durante o primeiro dia da Bienal dos Negócios do Brasil Central, 31 de agosto, das 8h às 11h30, será o dia de campo de ILPF – Integração Lavoura, Pecuária e Floresta, realizado na sede da Embrapa Gado de Corte, em Campo Grande. Os pesquisadores apresentarão aos participantes os trabalhos de pesquisa realizados na instituição, com objetivo de demonstrar alternativas eficazes ao sistema no Estado.

bienalAtualmente, Mato Grosso do Sul registra uma área de 800 mil hectares de floresta plantada, direcionados a produção de celulose. O desafio é mostrar aos produtores rurais as vantagens de implantar a atividade no sistema de integração com lavoura e pecuária, também chamado agrosilvipastoril.

De acordo com o agrônomo e analista técnico da Famasul – Federação de Agricultura e Pecuária de MS, Clóvis Tolentino, as pesquisas realizadas na Embrapa oferecerão aos participantes opções práticas para iniciar ou ampliar a atividade. “A instituição realiza uma série de pesquisas que vão desde o plantio de capins adaptados às sombras de árvores, formatos de espaçamentos até os tipos de clones de eucaliptos mais produtivos. Serão apresentadas ainda as vantagens que o produtor tem ao optar pelo sistema de ILPF”, detalha.

Um dos palestrantes no evento será o engenheiro agrônomo e pesquisador da Embrapa Gado de Corte na área de Sistemas Integrados de Produção, André Dominguetti Ferreira. “Apresentarei informações sobre o componente florestal inserido nos sistemas de ILPF, abordando quais condições são necessárias para correta implantação, forrageiros e lavoura agrícola. Além disso, vamos esclarecer temas como espaçamento das árvores e sua influência na qualidade da madeira e os resultados de experimentos com clones de eucaliptos produzidos no espaço de pesquisa da Embrapa”, pontuou.

Ferreira destaca que as pesquisas realizadas pela empresa de pesquisa tem a finalidade de levar informações que resultarão em maiores benefícios para os produtores. “Na Embrapa Gado de Corte, a árvore faz parte de um sistema de produção, onde se pretende produzir carne, grãos e madeira em uma mesma área. A produção neste sistema consegue mercado garantido na indústria moveleira ou de madeira serrada, por exemplo”, argumenta o pesquisador.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sistema Famasul.

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
O URL curto deste artigo é: https://wp.me/p49eYW-1A3

ruralbook

Rodrigo Fraoli - CEO Ruralbook / Designer / Especialista em MKT Digital para o Agronegócio. * Saiba mais em #mktparaoagro - RURALBOOK *

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Validar Operação * O limite de tempo está esgotado. Por favor, recarregue o CAPTCHA.