Bill Gates incentiva agricultura de precisão

“A principal inovação está em como os sensores transmitem dados”

Imagem créditos: wikpédia

O empresário multimilionário, Bill Gates, afirma que uma nova tecnologia pode gerar mapas de solos e os dados podem ser transmitidos usando espectro de transmissão de televisão não utilizado. De acordo com ele, os seus estudos estão focando, atualmente, em como a transformação que um conhecimento detalhado do estado do solo pode implicar para um agricultor.

“Quando a maioria das pessoas pensa em tecnologia digital inovadora, elas não conseguem imaginar os sensores de terra. Mas um fazendeiro que conhece a temperatura, o pH e o nível de umidade de seu solo pode tomar todas as decisões informadas que economizam dinheiro e aumentam o rendimento”, comenta.

O dispositivo consiste em uma série de sensores localizados na lavoura que enviam informações sobre a fertilidade do solo e umidade para a câmera do celular, que sobrevoa o campo ligada a um drone ou a um balão de hélio. “Por exemplo, o fertilizante funciona melhor quando aplicado ao solo úmido. Mas como você sabe quando fertilizar?”, indaga Gates.

“O solo que parece seco ainda é úmido abaixo da superfície. Você acabará fertilizando com mais frequência do que o necessário, se você apenas tocá-lo. Mas se você sabe exatamente o quanto de umidade está em seu solo a qualquer momento, você só pode fertilizar quando precisar”, completa o estudioso.

“A principal inovação está em como os sensores transmitem dados. A maioria das fazendas tem pouco ou nenhum acesso à Internet. Nos Estados Unidos, 20% das pessoas que vivem em áreas rurais não têm acesso a velocidades de banda larga. A maioria dos sistemas de dados agrícolas exige que os transmissores caros se conectem, mas esse sistema é baseado em uma solução inteligente: ele usa placas de TV em branco”, conclui.

Font: AGROLINK

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
O URL curto deste artigo é: https://wp.me/p49eYW-5eQ

Você pode gostar...

× Falar com Ruralbook