Brasil quer superar EUA na produção – Diário de Cuiabá

Fonte: Internet

Fonte: Internet

A cadeia produtiva brasileira da carne bovina movimenta cerca de R$ 167,5 bilhões, por ano, e gera aproximadamente 7 milhões de empregos. O setor produz 9,5 milhões de toneladas, sendo 7,6 milhões destinadas ao mercado interno e 1,8 milhão exportadas para mais de 140 países, segundo dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Nos próximos cinco anos, o Brasil pode ser o maior produtor de carne bovina do mundo, superando os Estados Unidos, que atualmente ocupam o primeiro lugar no ranking.

Diante desses dados, o Brasil tem motivos de sobra para celebrar o Dia Nacional do Pecuarista, comemorado nesta na última sexta-feira. A data foi instituída pela Lei n° 11.716/2008. A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e as federações de agricultura e pecuária parabenizam a todos os pecuaristas pela contribuição e empenho dedicados à produção brasileira, que se destaca no cenário econômico mundial.

Informações do IBGE mostram que o rebanho bovino brasileiro possui mais de 212 milhões de cabeças. Os cincos maiores estados criadores são: Mato Grosso, com 28 milhões de cabeças, Minas Gerais, com 23 milhões, Goiás, com 21 milhões, Mato Grosso do Sul, com 21 milhões e Pará, com 19 milhões. O rebanho nacional é formado por raças zebuínas, taurinas e asiáticas, tanto para produção de carne, quanto para produção de leite. A projeção é que a área passe de 72,1 milhões ha para 83,1 milhões em 2025/2026, um acréscimo de 11 milhões. Essa expansão está concentrada em soja (10 milhões de ha), cana-de-açúcar (1,8 milhão ha), trigo (456 mil ha) e milho (698,0 mil ha).

Fonte: Diário de Cuiabá

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
O URL curto deste artigo é: https://wp.me/p49eYW-2mk

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Validar Operação * O limite de tempo está esgotado. Por favor, recarregue o CAPTCHA.

×