Chuva diminui neste mês de Abril no Pará

A incidência de chuvas em Belém e no interior do Estado diminuirá no mês de abril, seguindo a tendência de redução de chuvas já verificada em março em relação a fevereiro, e até o final do mês chegará ao fim o período chuvoso. A temperatura na capital e interior do Estado se manterá, em abril, na média de 33 graus, já registrada desde fevereiro. A informação é do coordenador regional do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), José Raimundo Abreu.

Google Image

Google Image

Em abril, Belém ainda registrará chuvas fortes neste começo desta semana, mas no geral terá manhãs com céu aberto e chuvas à tarde, com menor intensidade em relação a março. A média pluviométrica prevista para abril na capital é próxima da média histórica de 358 milímetros. ‘Poderá subir ou diminuir 15% em relação à média histórica’, afirma José Raimundo, destacando que em abril a incidência do sol será mais sentida no Hemisfério Norte, atraindo a zona de convergência intertropical.

No sul do Pará, em abril, a incidência de chuvas variará de 200 a 300 milímetros (registrando redução acentuada de chuvas). Parte do Nordeste do Estado registrará chuvas acentuadas de 300 a 400 milímetros, bem como o norte do Marajó, com chuvas acima de 400 milímetros.

O mês de março registra a média histórica em 30 anos de 447.5 milímetros em Belém, mas até o último dia 28 o Inmet registrou a marca de 508.6 milímetros, com previsão de se atingir, no mês todo, 20% acima dessa média histórica.
Em fevereiro, Belém recebeu um índice de chuvas 50% acima da média: 612,6 milímetros contra a média histórica de 412,5 milímetros. ‘No dia 13 de fevereiro foram 161 milímetros de chuva em 20 horas, com 120 milímetros tendo sido registrados em quatro horas’, salientou José Raimundo.

As chuvas em março ocorreram dentro do previsto pelo Imet – em todos os dias deste mês (até o dia 28) houve chuva, com exceção do dia 26. As chuvas foram com intensidade de fraca à moderada. A maior intensidade de chuva em março foi, até o dia 28 último, de 71 milímetros. Para a incidência de chuvas no trimestre fevereiro-março-abril (período invernoso paraense), Belém recebe ventos da Baía do Guajará, Ilha do Marajó e de oceanos.

No Estado, a distribuição das chuvas se deu de forma irregular em março. Houve redução da incidência no leste paraense, em um período chuvoso atípico: parte de Bragança, Viseu, Marabá , Serra dos Carajás até Conceição do Araguaia, preocupando agricultores. Já no oeste, reunindo, sobretudo, Itaituba, Santarém, Juruti, Monte Alegre e Óbidos, as chuvas ficaram acima da média, inclusive, com trovoadas, de janeiro a março. Dois sistemas atmosféricos são responsáveis pelas chuvas neste período do ano em Belém e cidades do interior do Estado: a Alta da Bolívia e o Vórtice Ciclônico de Altos Níveis, ambos referentes à circulação de ventos.

Clima no Pará

 Incidência de chuvas em Belém em abril será menor do que em março. Está prevista para este mês a média pluviométrica próxima de média histórica de 358 milímetros no mês.

 Em março, choveu em Belém cerca de 20% acima da média histórica de 447,5 milímetros, mas ainda menor que os 612,6 milímetros em fevereiro, 50% acima da média histórica de 412,5 milímetros.

 Em abril, chuvas serão escassas no sul do Pará, mas acentuadas em parte do nordeste paraense e no norte do arquipélago do Marajó.

 No mês de março houve redução de chuvas no leste paraense: parte de Bragança, Viseu, Marabá , Serra dos Carajás até Conceição do Araguaia.

 Chuvas incidiram no oeste do Estado, de janeiro a março: Itaituba, Santarém, Juruti, Monte Alegre e Óbidos.
Fonte: O Liberal

 

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
O URL curto do presente artigo é: http://ruralbook.com.br/rbxwRs4

ruralbook

Rodrigo Fraoli – CEO Ruralbook / Designer / Especialista em MKT Digital para o Agronegócio.

* Saiba mais em #mktparaoagro – RURALBOOK *

Você pode gostar...

Seja o primeiro a comentar