Embrapa comemora 40 anos de pesquisa agropecuária em Paragominas – Embrapa

A Embrapa Amazônia Oriental comemora 40 anos de pesquisa agropecuária na região de Paragominas, um dos maiores polos do agronegócio paraense, apresentando o Campo Experimental Manoel Nahôr de Lima. O evento será realizado no dia 8 de agosto, às 16 horas, na sede Núcleo de Apoio à Pesquisa e Transferência de Tecnologia (NAPT) Belém-Brasília.

Vinicius Kuromoto - Campo Experimental é uma vitrine tecnológica da Embrapa em Paragominas

Vinicius Kuromoto – Campo Experimental é uma vitrine tecnológica da Embrapa em Paragominas

O nome do campo experimental homenageia o visionário pecuarista Manoel Nahôr de Lima, que em meados de 1976 abriu as porteiras de sua propriedade para receber as primeiras atividades de pesquisas da Embrapa na região.

Foram quase 40 anos de parceria que resultaram em tecnologias que auxiliaram a desenvolver o setor produtivo local nos campos da pecuária, silvicultura e grãos, entre outros. Na ocasião, a família do pecuarista, já falecido, será homenageada. Durante a solenidade, os agradecimentos seguem a todos que ajudaram a construir a trajetória de sucesso da instituição.

O Campo Experimental está localizado ao lado no NAPT Belém-Brasília e é uma vitrine tecnológica de diversas tecnologias da Embrapa para a região, com destaque, para o cultivo de grãos, cultura que tem fortalecido a economia local nos últimos anos, colocando Paragominas como um dos grandes polos de produção de grãos e do agronegócio no Pará.

História – Paragominas abrigou um dos primeiros campos experimentais da Embrapa Amazônia Oriental, nos idos de 1976, quando a instituição ainda se chamava de Centro de Pesquisa Agropecuária do Trópico Úmido (Cpatu). Os experimentos iniciais da pesquisa estavam relacionados ao Projeto de Recuperação, Melhoramento e Manejo de Pastagens da Amazônia Legal – o Propasto Amazônia Legal, visto que a pecuária, era a grande potência econômica da região. Nesses 40 anos, as pesquisas da instituição evoluíram ao lado da potencialidade econômico-produtiva local, com experimentos em reflorestamento, fruticultura e finalmente, grãos, gerando tecnologias para o fortalecimento regional.

Tecnologias da Embrapa na 50ª Agropec

Tecnologias e doação de mudas estão entre as ações da Embrapa Amazônia Oriental, na 50ª Feira Agropecuária de Paragominas (Agropec), que começa neste sábado (6), no Parque de Exposições Amílcar Tocantins. Mostrando a força e a parceria entre a pesquisa agropecuária e os governos, a Embrapa dividirá um estande juntamente com Emater, Adepará, Secretaria Municipal de Agricultura (Semagri) e a Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap).

Serão distribuídas centenas de mudas de frutíferas e essências florestais, com destaque para as cultivares BRS Carimbó, de cupuaçu, e BRS Pará, de açaí.

Uma vitrine tecnológica viva, na fazendinha, localizada na feira, apresentará aos visitantes diversas cultivares de feijão-caupi.
 

 

Kélem Cabral (MTb 1981/PA)
Embrapa Amazônia Oriental

Fonte: Embrapa

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
O URL curto do presente artigo é: http://ruralbook.com.br/qTg2L

Você pode gostar...

Seja o primeiro a comentar