Exportações do agronegócio ultrapassam US$ 100 bilhões na safra 2012/2013

As vendas internacionais do agronegócio brasileiro ultrapassaram, pela primeira vez na história, a cifra dos US$ 100 bilhões de dólares anuais. O Brasil exportou o montante de US$ 100,61 bilhões em produtos agropecuários durante a safra 2012/2013 – entre julho de 2012 e junho deste ano –, o que representou crescimento de 4,2% em relação ao mesmo período da safra anterior.

milhoO superávit comercial do setor também atingiu um novo recorde, somando US$ 83,91 bilhões. As informações foram divulgadas nesta segunda, dia 8, pela Secretaria de Relação Internacionais do Agronegócio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SRI/Mapa).

– O setor mostra mais uma vez porque é fundamental na economia brasileira. O resultado deve-se ao crescimento das vendas externas dos principais complexos agropecuários, como carnes e sucroalcooleiro, e principalmente de cereais, que aumentaram 115% no período – afirmou o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Andrade.

Em relação aos cereais, destaque para o aumento de 211,5% das vendas de milho, que passaram de 8,47 milhões de toneladas na safra 2011/2012 para 26,44 milhões de toneladas na temporada 2012/2013.

As exportações também bateram recorde no primeiro semestre deste ano, alcançando US$ 49,57 bilhões, incremento de 10,7% em relação às vendas do primeiro semestre de 2012 (US$ 44,78 bilhões). O superávit do período chegou a US$ 41,26 bilhões.

– Este resultado confirma o quanto o agronegócio tem sido importante para a balança comercial do Brasil, já que, no período, foi registrado um déficit global de US$ 3 bilhões, o que significa que os demais setores tiveram um déficit de US$ 44,3 bilhões – explicou o ministro.

Ainda de acordo com Antônio Andrade, nos primeiros seis meses do ano, as vendas somadas de soja em grão, açúcar e milho apresentaram altas significativas, somando US$ 21,67 bilhões, o que significou uma expansão de US$ 4,96 bilhões em relação ao mesmo período de 2012. O resultado deve-se as 13,5 milhões de toneladas de grãos a mais embarcadas no período.

Em relação aos principais compradores, destaque para as exportações destinadas à China, que atingiram o montante recorde de US$ 13,02 bilhões entre janeiro e junho deste ano, crescimento de 21,8% em relação aos US$ 10,69 bilhões obtidos no mesmo período de 2012. Com o resultado, a China ultrapassou a União Europeia pela primeira vez como maior mercado importador de produtos do agronegócio brasileiro no primeiro semestre do ano.

Balanço mensal

A receita das exportações do agronegócio brasileiro atingiu em junho US$ 9,19 bilhões, 13,7% superior à do mesmo mês de 2012. As importações cresceram 19% e somaram US$ 1,28 bilhão. O saldo da balança comercial do agronegócio aumentou 13% e atingiu US$ 7,9 bilhões. Os dados do Ministério da Agricultura mostram que as vendas de produtos agropecuários corresponderam a 43,2% das exportações brasileiras no mês passado.

O complexo soja respondeu por 45,6% das exportações do agronegócio, registrando receita de US$ 4,18 bilhões, valor 26,4% superior ao do mesmo mês do ano passado. As vendas externas de soja em grão cresceram 32,6% e atingiram US$ 3,44 bilhões, impulsionadas pelo aumento de 32,2% no volume embarcado, que somou 6,5 milhões de toneladas. A receita das exportações de farelo cresceu 15,6%, para US$ 618 milhões, enquanto a do óleo subiu 29,1%, para US$ 129 milhões.

No complexo carnes houve aumento de 10% na receita das exportações em junho, para US$ 1,27 bilhão, e expansão de 2,7% na quantidade comercializada, para 483 mil toneladas. O preço médio subiu 7,0% (US$ 2.638/tonelada).

As vendas externas de carne de frango aumentaram 14,1%, para US$ 616 milhões, apesar da queda de 0,7% no volume embarcado. O preço médio aumentou 14,9%. As exportações de carne bovina em junho aumentaram 7,5% e atingiram a cifra de US$ 488 milhões, sustentadas pelo aumento de 14,2% no volume embarcado, uma vez que o preço médio recuou 5,9%. No caso da carne suína a receita das exportações caiu 9,1%, para US$ 98 milhões. Os técnicos explicam que o desempenho da carne suína se deve à queda de 7,6% no volume exportado e recuo 1,7% no preço médio.

O setor sucroenergético, o terceiro de destaque nas exportações do agronegócio brasileiro, registrou aumento de 16% na receita das vendas externas em junho, para US$ 1,15 bilhão. O volume exportado cresceu 37,3% e atingiu 2,43 milhões de toneladas, enquanto o preço médio recuou 15,5%, para US$ 472/tonelada. A receita das exportações de açúcar atingiu US$ 958 milhões, valor 8,7% superior ao de junho do ano passado. O volume cresceu 32,9% e o preço recuou 18,2%. As exportações de etanol cresceram 76,7% e atingiram US$ 188 milhões. O volume exportado aumentou 103,7% e atingiu 224 mil toneladas no mês passado.

Fonte: Portal do Agronegócio

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
O URL curto do presente artigo é: http://ruralbook.com.br/rbVRIIb

ruralbook

Rodrigo Fraoli – CEO Ruralbook / Designer / Especialista em MKT Digital para o Agronegócio.

* Saiba mais em #mktparaoagro – RURALBOOK *

Você pode gostar...

Seja o primeiro a comentar