WhatsApp - 94.99148.2775

FAO destaca que 2014 será o Ano Internacional da Agricultura Familiar

O ano de 2014 foi declarado como “Ano Internacional da Agricultura Familiar”, pela contribuição dos pequenos produtores para a segurança alimentar mundial, destacou nessa segunda-feira o diretor-geral da Agência das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), o brasileiro José Graziano da Silva, ex-ministro do governo Lula e coordenador do Programa Fome Zero.

agricultura_familiarGraziano da Silva participou hoje junto com Nadine Heredia, esposa do presidente do Peru, Ollanta Humala, na cerimônia de encerramento do Ano Internacional da Quinoa, realizada na comunidade andina de Capachica, na região de Puno, próxima da fronteira com a Bolívia.

À cerimônia também compareceram os ministros peruanos de Agricultura, Milton Von Hesse; de Comércio Exterior e Turismo, Magali Silva; e de Desenvolvimento e Inclusão Social, Mónica Rubio; além do presidente regional de Puno, Mauricio Rodríguez.

“Há um casamento importante e natural entre o ano da quinoa e o da agricultura familiar, já que quase a totalidade da produção de quinoa está nas mãos de pequenos agricultores. Foram eles que souberam conservar e aprimorar o grão durante milhares de anos”, disse Graziano da Silva.

A FAO assinalou, em comunicado, que mais de 80% da atividade agrícola da região corresponde à agricultura familiar, que produz a maior parte dos alimentos de consumo interno e cerca de 70% dos empregos agrícolas nos países da América Latina.

Graziano da Silva também agradeceu o governo peruano por dar “alta prioridade” à quinoa e disse que o Peru obteve o reconhecimento da FAO por ter reduzido para a metade a proporção de pessoas que passam fome, dois anos antes do prazo estabelecido entre os Objetivos do Milênio.

O Peru encerrou nessa segunda as atividades do Ano Internacional da Quinoa com uma cerimônia na qual a primeira-dama do país, nomeada Embaixadora Especial da FAO para o Ano Internacional da Quinoa, destacou o valor nutritivo do grão andino e pediu que a “junk food” fosse excluída da alimentação das crianças.

Nadine Heredia agradeceu os agricultores por sua contribuição para tornar a quinoa conhecida e valorizada em nível internacional e disse que a segurança alimentar e a nutrição das crianças são algumas das principais políticas do governo de Humala.

Segundo números do Ministério de Comércio Exterior e Turismo do Peru, as exportações de quinoa alcançaram US$ 27,4 milhões entre janeiro e julho passado, o que equivaleu a um aumento de 61% em relação a 2012.

Entre as principais regiões produtoras de quinoa no país estão Puno, Ayacucho, Cuzco, Apurímac, Arequipa, e Junín, e os principais mercados de destino do grão andino foram Estados Unidos (64%), Austrália (6%), Canadá (5%), Alemanha (5%) e Holanda (3%).

Graziano da Silva participou no último sábado de uma cerimônia similar realizada na cidade boliviana de Oruro, junto com o presidente deste país, Evo Morales, o outro Embaixador Especial da FAO para o Ano Internacional da Quinoa.

Fonte: Terra/Economia

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
O URL curto do presente artigo é: http://ruralbook.com.br/rbHp1dC
Sobre o autor
Rodrigo Fraoli - CEO Ruralbook / Designer / Especialista em MKT Digital para o Agronegócio. * Saiba mais em #mktparaoagro - RURALBOOK *

Posts relacionados

  1. Pingback: Agricultura familiar encerra 2013 com recordes e traça metas – Projeto PT no WordPress

Seja o primeiro a comentar