Feijão: Mercado praticamente sem negócios e com referências de R$ 270,00 até R$ 300,00 – Notícias Agrícolas

Fonte: Internet

Fonte: Internet

Mercado frio, praticamente sem negócios, com referências entre R$ 280,00/300,00 em Goiás e em Minas Gerais. No Mato Grosso, a oferta do comprador fica entre R$ 270,00/280,00. Em São Paulo, ao redor de R$ 300,00.

Com a calmaria, vários empacotadores baixaram as tabelas para os supermercados.

É bem provável que entrem a semana com preços em redes abaixo de R$ 10,00.

Fizeram, em Curitiba, uma experiência, colocando, de sábado até hoje, o preço de R$ 9,30 o quilo. A venda dobrou para aquilo que é parâmetro de “dias ruins”.

Raros são os empacotadores que têm feijão para atender mais do que 20% da demanda de início de mês. Ao tirar os primeiros pedidos, eles vêm para o mercado.

Comentam que é raro ver feijão de boa a qualidade à venda. Ou tem pinta de milho/soja ou é peneira baixa ou está barreado ou tem excesso de umidade, dependendo de onde for.

Quem compra agora tenta fazer preço médio com o feijão que tem em casa.

Os levantamentos que fizemos com produtores de Minas Gerais, de Goiás e de Mato Grosso totalizaram, até agora, 840 mil sacos de cerca de 170 produtores, entre o que tem em estoque e o que tem a colher de agora em diante.

Em São Paulo, na região do Brás, houve oferta de 20.000 sacas e sobravam 14.000 às 7h30. Os preços praticados foram: R$ 320,00 para o nota 9,5/9, R$ 310,00 para o nota 8,5 e R$ 290,00 para o nota 8.

Fonte: Notícias Agrícolas

Banner rodapé fornecedor

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
O URL curto do presente artigo é: http://ruralbook.com.br/I8GjV

Você pode gostar...