Governo espera mais acesso da carne brasileira ao mercado internacional

O Ministério da Agricultura espera a liberação de diversos mercados importantes para as carnes brasileiras neste ano. Nesta semana, a instituição divulgou nota manifestando otimismo até mesmo em relação a negociações que já se arrastam há mais de uma década.

d20101116_110217_q10“Uma das mais aguardadas este ano é uma possível conquista do acesso da carne brasileira aos Estados Unidos, pleito que está em negociação desde 1999. O país norte-americano é o maior importador mundial de carne bovina e é referência para diversos outros mercados quanto a questões sanitárias”, informa a nota.

Outro foco, de acordo com o Ministério da Agricultura, é a China. Na carne bovina, o mercado chinês está fechado para o produto brasileiro desde 2012 quando foi anunciado um caso atípico de Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB), conhecida como o mal da vaca louca.

“Oito unidades estão habilitadas a exportar e, revogado o embargo, espera-se que mais nove estabelecimentos também sejam”, avalia o Ministério.

Na carne suína, além da ampliação do mercado chinês, é esperada pelo governo brasileiro a abertura da Coreia do Sul para o produto de Santa Catarina. O estado é o único do Brasil a ter o status de livre de febre aftosa sem vacinação.

“Trata-se do 5º maior mercado importador do produto e é considerado estratégico para a diversificação das exportações brasileiras”, informa o Ministério, que espera também a reabilitação da carne suína brasileira na África do Sul.

Já na carne de frango, um dos principais alvos é o México, conforme a nota do Mapa. Em 2012, cinco plantas brasileiras foram habilitadas a exportar para o país. A expectativa é chegar a 40 neste ano.

Fonte: Globo Rural

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
O URL curto do presente artigo é: http://ruralbook.com.br/rbEzenT

ruralbook

Rodrigo Fraoli – CEO Ruralbook / Designer / Especialista em MKT Digital para o Agronegócio.

* Saiba mais em #mktparaoagro – RURALBOOK *

Você pode gostar...

Seja o primeiro a comentar