Governo do Estado abre Festival Internacional do Chocolate e Flor Pará 2013

O Pará, segundo maior produtor de cacau do Brasil, conta agora com o Festival Internacional do Chocolate e Cacau da Amazônia, que foi aberto na noite desta quinta-feira, 12, junto com a Flor Pará 2013. Na abertura, o vice-governador Helenilson Pontes comemorou o lugar de destaque que o Pará vem ocupando no mercado nacional e até internacional do produto. No estado existem cinco regiões produtoras que estão representadas nos 60 estandes da Feira Internacional do Cacau e Flor Pará nestes quatro dias de Feira no Hangar Centro de Convenções da Amazônia.

20601_img_2573Segundo Helenilson, nos próximos anos o Pará pode vir a ser o primeiro produtor de cacau do Brasil. “O Pará ocupará um local de vanguarda na produção da cacauicultura e floricultura, gerando emprego e renda e mudando a vida das pessoas, ao mesmo tempo em que combate os dois maiores inimigos, que são a pobreza e a desigualdade. Para o secretário de Estado de Agricultura, Hildegardo Nunes, a produção paraense do fruto destaca-se por ser 80% oriunda da agricultura familiar, colaborando com a subsistência das famílias e com o desenvolvimento do estado.

O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados (Abicad), Ubiracy Fonseca, confirma o lugar de destaque que o Pará vem conquistando no Brasil. “O Pará é um estado em crescimento e em breve ocupará o primeiro lugar na produção cacaueira, com um fruto rico e diferenciado, explicou o presidente. Ele comenta que o chocolate foi o produto que mais cresceu em produção e consumo aparente nos primeiros seis meses deste ano no Brasil.

Um balanço divulgado pela Abicad mostra um crescimento de 5,4%, tanto para a produção quanto para consumo, em relação ao mesmo período do ano passado. A produção passou de 181,2 mil para 190,9 mil toneladas, enquanto o consumo aparente saltou de 171,6 mil para 180,8 mil toneladas.

No Pará, as regiões do Baixo Tocantins, sul e sudeste, Transamazônica e nordeste concentram a cultura cacaueira. O presidente da Cooperativa Mista de Tomé-Açu, Ivan Histoshi Saiki, que reúne 155 cooperados em uma região com cerca de mil produtores, explica que no ano passado foram produzidas cerca de 3 mil toneladas do fruto. “Em 2010 conquistamos o Internacional Cocoa Awards, na França, que premia os melhores frutos produzidos no mundo”, comemora o produtor.

Feira

A realização dos dois eventos é do Governo do Estado, por meio da Sagri, e conta com o apoio do Sebrae, Federação da Agricultura do Estado, Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac), Instituto de Artes do Pará (IAP), Paratur, Adepará, entre outros, e é organizado pela MVU Promoções e Eventos, empresa baiana do Grupo M21, idealizadora do projeto.

O I Festival Internacional do Chocolate e Cacau da Amazônia traz na bagagem cinco edições já realizadas em Ilhéus, na Bahia, com mais de 30 mil visitantes em 2013. Para a edição no Pará, a programação é ampla e apresenta em quatro dias de evento muitas atrações e a presença de renomados chefs e chocolatiers, como Giuliana Cupini, Daniel Goldenberg e Diego Lozano.

Com uma experiência de 11 anos de realização da Flor Pará, a Sagri traz na edição 2013, a riqueza das flores tropicais da Amazônia, em meio a exposição e vendas de flores, além de palestras e workshops e oficinas de arranjos florais.

Serviço:

I Festival Internacional do Chocolate e Cacau da Amazônia e Flor Pará 2013, de 12 a 15 de setembro, das 14h às 22h, no Hangar. Ingressos: R$ 10,00 (meia entrada para estudantes e crianças até 12 anos) e gratuito para idosos acima de 60 anos e portadores de necessidades especiais. Informações: www.festivaldochocolate.com

Fonte: Agência Pará

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
O URL curto do presente artigo é: http://ruralbook.com.br/rbjeJmH

ruralbook

Rodrigo Fraoli – CEO Ruralbook / Designer / Especialista em MKT Digital para o Agronegócio.

* Saiba mais em #mktparaoagro – RURALBOOK *

Você pode gostar...

Seja o primeiro a comentar