Ideflor-bio incentiva agricultura familiar em comunidades locais – Agência Pará

Fonte: Internet

Fonte: Internet

Técnicos do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Pará (Ideflor-bio) estiveram nesta sexta-feira (1) na Comunidade do Sítio Bom Jesus, em Ananindeua, região metropolitana de Belém, dando continuidade ao Projeto Agrovárzea, que tem como premissa o fortalecimento da agricultura familiar, valorizando as comunidades tradicionais e as boas práticas de manejo das propriedades rurais. O projeto foca na capacitação técnica, turismo de base comunitária e venda direta dos produtos.

A comunidade Sítio Bom Jesus está localizada entre os limites do Parque Estadual do Utinga e Refúgio de Vida Silvestre Metrópole da Amazônia, dentro da Área de Proteção Ambiental (APA) de Belém. Atualmente moram na comunidade doze famílias, todas com grau de parentesco entre si. O sítio se localiza ao lado da comunidade Quilombo do Abacatal e também tem população tradicional com origem quilombola. A principal atividade local está pautada na fruticultura e tem como carro-chefe a produção de espécies nativas como açaí e cupuaçu. Na área também são cultivadas frutas como acerola, biriba, abacaxi, uxi, manga, laranja e cacau, sem uso de agrotóxicos, incentivando a sustentabilidade e uma produção mais saudável.

A equipe do Ideflor-bio foi recebida pelos irmãos Ivaldo e Alonso Santos, moradores do sítio e produtores rurais no local, que têm uma casa de farinha rústica. Eles mostraram o processo de fabricação dos derivados da mandioca, como a farinha, a goma e o tucupi, que são usados tanto para uso pessoal, quanto para vendas em feiras de produtores rurais.

A ideia do projeto Agrovárzea é estabelecer as Unidades de Referência Tecnológica em propriedades das comunidades situadas dentro e no entorno das Unidades de Conservação (UC) da Região Metropolitana de Belém, que no período de dois anos terão, junto com a equipe técnica do Ideflor-bio e os parceiros Institucionais, como a Comissão Executiva de Planejamento da Lavoura Cacaueira (Ceplac) e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), espaços de teoria e prática referentes ao manejo adequado das espécies de interesse na região, construindo a diversificação da produção e geração de renda distribuída ao logo do ano, junto à conservação da biodiversidade das unidades de conservação.

“O apoio do Ideflor-bio com o projeto Agrovárzea é de grande importância. Moro há mais de 60 anos na área e vivo esse cotidiano de produção. O processo completo da produção de farinha, goma e tucupi, por exemplo, dura seis dias. Vendemos todo sábado na feira do produtor de Ananindeua. É o nosso sustento”, contou Alonso.

Dentre as linhas de ação, o turismo de base comunitária surge como uma alternativa de geração de trabalho e renda e instrumento de valorização cultural local. Pautado nos princípios da economia solidária e associativismo, a atividade poderá constituir-se como uma ferramenta para o desenvolvimento sustentável das populações tradicionais.

Segundo Yasmin Alves, turismóloga do Ideflor-bio, no sítio há uma característica muito importante nesta questão do trabalho do turismo e agricultura familiar. “Estamos levando em consideração o aspecto dos produtores familiares, a cultura, as tradições e o meio familiar de desenvolver a produção agrícola”.

Durante a visita, a engenheira florestal Amanda Paiva explicou que é necessário ter um olhar consciente dentro e no entorno das unidades de conservação. “Queremos trazer formas mais sustentáveis de manejo para essas famílias, para que eles tenham cada vez mais produção aliada à preservação”, ressaltou. A também engenheira florestal Rozangela Silva, do Ideflor-bio, chama a ação de “vivência rural, porque quando estamos presentes passamos a conhecer bem mais o processo de produção”.

Por Denise Silva

Fonte: Agência Pará

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
O URL curto deste artigo é: https://wp.me/p49eYW-2kf

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Validar Operação * O limite de tempo está esgotado. Por favor, recarregue o CAPTCHA.

×