Ideflor-bio promove mutirão para incentivar produção de mudas em Goianésia do Pará – Agência Pará

O URL curto do presente artigo é: https://wp.me/p49eYW-2Ma

Quase 15 mil mudas foram cultivadas em três viveiros durante o mutirão de produção de mudas realizado nas comunidades rurais do Acapu, Vila São Benedito e Rainha da Paz, no município de Goianésia do Pará (região sudeste). O mutirão, que contemplou na última semana seis agricultores em cinco comunidades, totalizando 30 beneficiários diretos, é parte do cronograma de atividades do “Projeto Pará Florestal”, coordenado pelo Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-bio), com apoio de prefeituras locais e da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater).

Foto: Ascom / Ideflor-Bio

Foto: Ascom / Ideflor-Bio

De acordo com Cleberson Lobão, do Ideflor-bio, a realização do curso prático de produção de mudas é uma estratégia adotada pelo Instituto para iniciar efetivamente o cultivo de mudas nos viveiros, que serão entregues às comunidades ou prefeituras, instituições de ensino e outros órgãos e entidades. “Com esta prática, cada viveiro já inicia seu primeiro ciclo de produção com um quantitativo de mudas significativo, considerando a demanda global de tal estrutura. É também uma forma de incentivar e preparar a mão de obra local para o trabalho qualificado na produção das mudas que atenderão os projetos de fomento agroflorestal desenvolvidos pelo Ideflor-Bio”, informou.

O produtor rural José dos Santos, residente na comunidade do Acapu, disponibilizou sua área para a instalação de um viveiro, e ficou surpreso com a facilidade do trabalho com os tubetes. “Este tipo de material torna o trabalho de fazer as mudas muito mais rápido e menos cansativo”, afirmou.

As mudas foram produzidas em sacolas plásticas e tubetes. Nas sacolas foi usado substrato composto por terra de barranco, pó de serra curtido e esterco curtido, além de fertilizante superfosfato triplo. No caso dos tubetes, o substrato incluiu fibra de coco, casca de arroz carbonizada, barro e componentes nutricionais (torta de mamona, farinha de osso, termofosfato e osmocote). O trabalho foi concentrado no transplante da sementeira para recipientes (denominado repicagem) de plântulas de açaí, que estavam em sementeiras construídas durante a montagem dos viveiros.

Durante o mutirão também foi realizada uma palestra para alunos de nível fundamental da comunidade São Benedito, em alusão ao Dia da Árvore (21 de Setembro). A palestra foi ministrada dentro do viveiro de mudas, com ênfase na importância do cultivo e preservação de espécies arbóreas.

Em agosto deste ano foram montados três dos cinco viveiros de mudas previstos para o município de Goianésia do Pará, nas comunidades previamente escolhidas. Cada viveiro tem 12 x 18 metros, com capacidade instalada para 14 mil mudas. Mais dois viveiros serão montados ainda neste semestre, nas comunidades Vila Bacaba e Vila Rio Dourado/Pitinga.

Por Denise Silva

Fonte: Agência Pará

Banner rodapé fornecedor

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
O URL curto do presente artigo é: https://wp.me/p49eYW-2Ma

Você pode gostar...