WhatsApp - 94.99148.2775

Inpe alerta para foco de desmatamento no Pará

Cerca de 2.400 quilômetros quadrados de floresta amazônica sofreram algum tipo de dano entre maio e julho deste ano. O alerta é do Deter, o Sistema de Detecção do Desmatamento em Tempo Real do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

DesmatamentoDeste total, a estimativa é que 1.824 quilômetros quadrados sejam de áreas de desmatamento por corte raso, quando ocorre a remoção total da floresta. O tamanho do dano ambiental corresponde a uma viagem de ida e volta entre Brasília e Palmas, no Tocantins.

Entre os estados da Amazônia, o Pará é o maior responsável pelo desflorestamento. Em julho, por exemplo, quando a cobertura de nuvens foi menor, o sistema conseguiu detectar cerca de 472 quilômetros quadrados de desmatamento.

O secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará, Rodolfo Gadelha, confirma que o desmatamento no estado ainda é alto, mas ressalta que o Deter faz apenas um alerta.

Segundo o secretário, os dados considerados para contabilizar a degradação ambiental na região são os emitidos pelo Prodes, um sistema mais completo de monitoramento.

Sonora: “O que a gente costuma utilizar para área desmatada no estado do Pará a gente considera o Prodes, que ele sim é o sistema oficial para mapeamento e divulgação das áreas desmatadas na Amazônia. E no último período divulgado pelo Prodes, o Pará teve uma drástica redução, em torno de 20% de desmatamento a menos, um decréscimo de desmatamento.”

Ainda de acordo com Gadelha, a secretaria está investindo em ações de combate ao desmatamento no Pará. Fiscalizações recentes resultaram no embargo de uma área correspondente a 5 mil campos de futebol.

Sonora: “Aquela propriedade fica restringida de ter acesso, por exemplo, à licenciamento ambiental, à questão de crédito rural, à própria venda da produção, que é resultante daquele desmatamento seja para cultivo de alguma agricultura ou à própria venda do gado, também vai ser ilegal, não vai ser permitido. Então uma série de restrições é aplicada àquela área que está sendo desmatada ilegalmente.”

O Deter é um serviço de alerta de desmatamento e degradação florestal na Amazônia Legal, baseado em dados de satélite.

Os alertas produzidos por esse sistema são enviados periodicamente ao Ibama e servem para orientar a fiscalização do desmatamento ilegal na Amazônia

Fonte: Radio Agencia Nacional

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
O URL curto do presente artigo é: http://ruralbook.com.br/rbdK3GF
Sobre o autor
Rodrigo Fraoli - CEO Ruralbook / Designer / Especialista em MKT Digital para o Agronegócio. * Saiba mais em #mktparaoagro - RURALBOOK *

Posts relacionados

Seja o primeiro a comentar