Leite também pode sofrer com queda nos preços

“É provável um aumento significativo na oferta de leite no segundo trimestre

O relatório sobre perspectivas do Rabobank indicou que a oferta elevada de leite pode acabar limitando os preços do produto no Brasil. De acordo com a publicação, os bons preços adquiridos no primeiro semestre do ano podem fazer com que os produtores se sintam confiantes para aumentar a oferta.

“De acordo com o indicador do CEPEA (Centro de Estudos Avançados em Economia APlicada), os produtores receberam R$1,41/litro (preço médio líquido) em fevereiro de 2019, comparado com R$1,06/litro em fevereiro de 2018 (preço corrigido pela inflação). Isso significa que o preço de fevereiro de 2019 foi 33% superior ao preço de fevereiro de 2018 em termos reais”, diz o relatório.

Com custos de produção levemente superiores aos registrados no início de 2018, as margens do produtor de leite estão em território positivo no final do primeiro trimestre de 2019 e devem ajudar a estimular a produção no segundo trimestre do ano durante o período de entressafra, segundo o Rabobank. “Com a produção aquecida e a chegada da safra de inverno na região Sul do país, é provável um aumento significativo na oferta de leite no segundo trimestre”, completa.

Levando em consideração o comércio internacional, as importações de lácteos “têm aumentado nos dois primeiros meses do ano, elevando o déficit comercial do Brasil”. Com preços ao produtor no Brasil comparativamente superiores aos praticados no Mercosul, “o leite importado da Argentina e do Uruguai está em patamares competitivos e as importações podem se manter em níveis elevados no segundo trimestre de 2019”.

Agrolink

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
O URL curto deste artigo é: https://wp.me/p49eYW-5pu

Você pode gostar...

× Falar com Ruralbook