Mercado doméstico do milho continua fortalecido

O Rabobank estima que a área de milho atinja 18,4 milhões de hectares

O mercado doméstico de milho deve acompanhar o ano/safra de 2018/2019 e continuar fortalecido no próximo ciclo, segundo o mais novo relatório de perspectivas do agronegócio brasileiro, realizado e divulgado pelo Rabobank. Em meio a esse cenário, os preços do milho apresentaram intensa volatilidade ao longo de 2019.

“Em um primeiro momento, no início do segundo trimestre desse ano, o bom desenvolvimento das lavouras de segunda safra no Brasil pesou sobre as cotações do cereal no mercado doméstico, com o indicador de milho Esalq/BM&F chegando a ser cotado abaixo de R$ 32/saca (60kg). Posteriormente, o excesso de chuvas durante a semeadura da safra americana deu suporte às cotações internacionais que se refletiram também em valorização nos preços locais do cereal no Brasil – nesse momento, em junho/19, o indicador Esalq/BM&F chegou a superar R$ 38/saca”, completa.

Sendo assim, a perspectiva é que a área destinada ao cereal volte a apresentar novo incremento no próximo ciclo. “O Rabobank estima que a área de milho (verão mais segunda safra) atinja 18,4 milhões de hectares na safra 2019/20, 5% superior àquela observada na temporada 2018/19 – vale destacar que essa expansão deve se concentra especialmente na segunda safra”, completa.

“Um dos sinais dessa expansão de área do milho segunda safra em 2020 pode ser avaliada pelo ritmo de comercialização. Segundo o IMEA (Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária), até novembro/19, 44% da produção estimada de milho referente à próxima safrinha estava negociada pelos produtores de Mato Grosso, 16 pontos percentuais acima da média das últimas 5 safras para esse período do ano”, conclui.

Resposts: Agrolink

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
O URL curto deste artigo é: https://wp.me/p49eYW-5Oy

Você pode gostar...

×