Minerva dará férias coletivas a 700 funcionários após suspensão de exportações à China por caso de ‘vaca louca’

Embarques de carne bovina para o país asiático estão suspensos temporariamente por conta de caso atípico de vaca louca registrado em MT.

Exportação de carne bovina brasileira para a China está suspensa temporariamente — Foto: Assessoria/Governo/Rondônia

A Minerva informou nesta terça-feira (11) que dará férias coletivas a 700 funcionários de sua fábrica de Barretos, de 17 a 30 de junho, para realizar trabalhos de manutenção.

A empresa disse que o motivo das férias coletivas é a realização de manutenção preventiva nas instalações da unidade de Barretos, aproveitando também o período de suspensão temporária das exportações de carne bovina brasileira para a China, aplicada pelo governo brasileiro na semana passada.

A suspensão autoimposta foi anunciada pelo Ministério da Agricultura após o relato de um caso da doença da vaca louca atípica no estado de Mato Grosso.

A doença foi detectada em uma vaca de 17 anos, já abatida. Todo o material “de risco específico para a doença”, informou o Ministério da Agricultura, foi removido durante o abate e incinerado.

Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo) prevê que as exportações sejam retomadas no fim deste mês e que os embarques represados podem ser compensados em julho, com possibilidade atingir números recordes.

Mercado importante

A suspensão ocorre em um momento em que o Brasil tenta ampliar os embarques de carnes para a China, diante do surto de peste suína que vem reduzindo a oferta de proteína animal no país.

Segundo a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec), a China é principal mercado para carne do Brasil em faturamento e o segundo em volume (atrás somente de Hong Kong).

Em 2018, os embarques de carne bovina para a China somaram 322,4 mil toneladas e US$ 1,49 bilhão. Os números representam alta de 52,54% e 60,04%, respectivamente, em relação a 2017.

Nos primeiros quatro meses deste ano, as vendas para o mercado chinês representaram 17,8% do volume total de carne bovina embarcado, com 95,7 mil toneladas e um faturamento de US$ 442,4 milhões, de acordo com a associação.

Reposts: G1

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
O URL curto deste artigo é: https://wp.me/p49eYW-5zE

Você pode gostar...

×