O óleo de Nim é capaz de controlar moscas na pecuária

O Nim é uma planta originada da Índia, que se desenvolve bem em regiões semi-áridas, adaptando-se facilmente a diferentes tipos de solos. O Nim traz grandes benefícios para o pecuarista, pois suas folhas e sementes podem ser usadas na defesa natural contra muitas pragas e doenças de animais e também de plantas. No tratamento de animais é usado como carrapaticida, vermífugo e no controle da mosca do chifre dos bovinos.

Na composição do Nim são encontradas substâncias biologicamente ativas, como azadiractina, meliantriol, limoneno, odoratone e outros triterpenóides. Em razão da presença destas substâncias, os produtos derivados do Nim atuam de diferentes maneiras sobre os insetos.

nim-planta2-679x446Das sementes do Nim, extrai-se um óleo que é empregado na fabricação de medicamentos de uso veterinário e inseticidas para a agricultura orgânica. O óleo extraído desta planta causa distúrbios fisiológicos em artrópode-praga, alterando seu desenvolvimento. As moscas L. cuprina, C. megacephala, C. hominivorax e M. domestica que são as pragas mais importantes da pecuária são susceptíveis a estas substâncias.

Pesquisas demonstram que a azadiractina, principal componente ativo do óleo de nim, possui uma semelhança química com o hormônio da ecdise, sendo assim, esta substância descontrola o processo de ecdise, podendo ocasionar a morte da forma jovem pelo retardo no crescimento ou por deformações fisiológicas letais. Além disso, a azadiractina também apresenta uma ação de repelência alimentar, inibição do crescimento e do processo reprodutivo.

Deleito C. S. R. et al (2008) observou uma redução média de 94,5% da emergência das pupas de L. cuprina, C. megacephala, C. hominivorax e M. domestica quando aplicado ao solo, onde os animais descansam durante a noite, a concentração de 0,6% de óleo de Nim (Tabela 1). Além disso, esta pesquisa demonstrou que as moscas que emergiram morreram em no máximo duas horas após a emergência, todas apresentando deformidades corporais como ausência de pernas ou corpo muito achatado dorso-ventralmente, além da não expansão total de suas asas. Isto evidencia que a azadiractina é capaz de provocar efeitos subletais, diminuindo o tempo de vida dos insetos adultos que conseguiram emergir.

A utilização de nim como inseticida tem menor custo e são menos poluentes que os agrotóxicos, apresentando baixa toxicidade e alta degradabilidade. A aplicação do óleo de nim a 0,6% no solo (7,5 l/m2) é uma alternativa viável para o controle das pupas de L. cuprina, C. megacephala, C. hominivorax e M. domestica. A azadiractina possui um efeito residual que dura de 3 a 7 dias, assim, uma aplicação por semana é o suficiente para controlar as pupas no solo. De preferência aplicação deve ser feita na ausência de luz solar, ao anoitecer, visto que a atividade da azadiractina pode ser reduzida a aproximadamente 60% após exposição à luz solar por quatro horas.

Referências Bibliografia

Centro de Pesquisa e Assessoria Esplar – www.esplar.org.br
Deleito C. S. R; Borja G. E. M. Pesquisa Veterinária Brasileira, 28(6): 293-298 junho 2008.

Fonte: IEPEC

Autor: Bruna Nunes Marsiglio

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
O URL curto do presente artigo é: http://ruralbook.com.br/rbS9DZm

ruralbook

Rodrigo Fraoli - CEO Ruralbook / Designer / Especialista em MKT Digital para o Agronegócio. * Saiba mais em #mktparaoagro - RURALBOOK *

Você pode gostar...

Seja o primeiro a comentar