Primeira certificação de carne de cordeiro é lançada na Feinco

A Feinco Preview (Feira Internacional de Caprinos e Ovinos), que normalmente ocorre em março, uniu-se este ano à Feicorte (Feira Internacional da Cadeira Produtiva da Carne), que acontece até hoje (21/6), no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo (SP). E quem saiu ganhando foram os produtores e visitantes, que encontraram num só lugar oportunidades para diversificar suas criações.

Globo Rural

Globo Rural

O consumidor também garantiu vantagem com a feira: por conta do crescimento do consumo de carne ovina e caprina, a Associação Brasileira de Criadores de Dorper (ABC Dorper) lançou o selo “Cordeiro Dorper Certificado”, a primeira certificação de carne de cordeiro do Brasil. Assim, a associação trabalha para melhorar a qualidade da carne e agregar valor para o produtor.

A VPJ Alimentos, pioneira na certificação, recebeu o selo durante o lançamento, nesta terça-feira (18/6) na Feicorte. Quarta (19/6), a empresa também lançou a carne certificada Black Angus.

Para Regina Valle, coordenadora técnica da ABC Dorper, o público consumidor dessas carnes de corte, como cordeiro, tem crescido bastante. Há poucos anos, a carne não estava presente em restaurantes e supermercados, mas hoje pode ser encontrada em diversos restaurantes de São Paulo e de outras cidades. Como a demanda cresceu, a associação trabalha para melhorar a qualidade da carne e agregar valor para o produtor.

Segundo Waldomiro Poliselli Júnior, proprietário da empresa, houve uma melhora considerável da qualidade da carne de cordeiro nos últimos anos no Brasil. Para ele, ainda há muito espaço para crescer, uma vez que o país ainda importa carne ovina e caprina.
União
Por conta da união dos eventos, a Feicon diminuiu drasticamente de tamanho este ano. No entanto, para os expositores presentes, a união com a feira de bovinos trouxe apenas vantagens.

O número de animais foi bastante reduzido, de mais de dois mil animais expostos em 2012 para aproximadamente 700, esse ano. Os expositores também caíram de 120 pra 35. No entanto, os criadores presentes não sentiram queda de público. Helcio Souza, da fazenda Monjolão, acredita que “a Feinco se moldou à realidade menor, se adaptou, mas nem por isso perdeu qualidade”.

Carlos Henrique Santos Rodrigues, proprietário da fazenda Cabanha Sanrod, analisa que o público que visitou a exposição foi muito maior do que nos anos anteriores. “A maior parte é um público criador de gado bovino. Isso é até melhor, porque eles têm a chance de conhecer outro gado e adquirir animais.”

Para Bárbara Garcia, secretária executiva da ABC Dorper, os produtores de bovinos de corte são potenciais novos criadores de ovinos e caprinos de corte.

Carlos Vilhena Vieira tem rebanhos tanto de ovelhas Dorper como de bovinos. O proprietário da fazenda Dorper Campo Verde espera que outros criadores também diversifiquem sua produção, por já terem o espaço e condições necessárias.

Fonte: Globo Rural

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
O URL curto do presente artigo é: http://ruralbook.com.br/rbZMeuA

ruralbook

Rodrigo Fraoli – CEO Ruralbook / Designer / Especialista em MKT Digital para o Agronegócio.

* Saiba mais em #mktparaoagro – RURALBOOK *

Você pode gostar...

Seja o primeiro a comentar