Produção de minério de ferro cresce no Pará entre 2015 e 2016 – Agência Pará

A produção de minério de ferro no Pará voltou a crescer entre os anos de 2015 e 2016. A informação é da Secretaria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral (SGM) do Ministério de Minas e Energia. O crescimento paraense ajudou mais uma vez a impulsionar o setor mineral brasileiro, que registrou superávit comercial de US$ 18,1 bilhões, somando exportações da ordem de US$ 36,6 bilhões e importações de US$ 18,5 bilhões. Os dados da SGM abrangem a mineração (indústria extrativa, sem petróleo e gás) e a indústria da transformação mineral (metálicos, não metálicos e compostos químicos).

No cenário nacional, no entanto, o resultado brasileiro em 2016 apresentou um recuo da ordem de 6% em relação ao verificado no final de 2015, reflexo do ciclo da desvalorização dos preços das principais commodities do setor.

A balança comercial brasileira apresentou superávit de US$ 47,7 bilhões, com exportações de US$ 185,2 bilhões e importações de 137,5 bilhões. O setor mineral participou com cerca de 20% do total dessas exportações.

Em 2016, as exportações da mineração (indústria extrativa, excluindo petróleo e gás) participaram com 9,4% do resultado total brasileiro. Os embarques de minério de ferro, principal item dessa pauta, aumentaram 2,1%, passando de 366,2 milhões de toneladas em 2015 para 374 milhões de toneladas em 2016. Entretanto, a receita gerada com essas vendas recuou 5,6%, atribuindo-se ao fraco desempenho das exportações de pelotas, que declinaram 42,5% e 53,7%, em volume e valor, respectivamente. As exportações de minério de ferro representaram 76% do total da mineração; 36 % do setor mineral e 7,2 % das exportações brasileiras, em 2016.

As importações da mineração totalizaram US$ 5,4 bilhões, apresentando queda de 21,7%, em relação a 2015. Além do declínio em volumes importados, com exceção do potássio, observou-se acentuados recuos dos preços das principais commodities dessa pauta, que são Carvão Metalúrgico, Cobre (concentrado), Enxofre e Rocha fosfática.

No período, a arrecadação da Compensação Financeira pela Exploração Mineral (CFEM), os royalties da mineração, aumentou cerca de 18,3% em relação a 2015, passando de R$ 1,519 bilhão em 2015 para 1,797 bilhão neste ano. No período de janeiro a novembro de 2016, foram expedidos 12.607 alvarás de pesquisa, outorgadas 452 concessões de lavra e aprovados 1.541 relatórios de pesquisa.

Produção

Em 2016, a produção paraense de minérios foi liderada pelo minério de ferro (conforme demonstra a tabela 1), cuja produção foi de mais de 147 milhões de toneladas, ocorrendo um crescimento quando comparado a 2015, no qual foram produzidos 129 milhões de toneladas de minério de ferro, um acréscimo de um pouco mais de 15%. O cobre foi o minério que obteve o crescimento mais significativo, passando de 533 mil toneladas em 2015 para mais de 802 mil toneladas no ano seguinte, aumentando 50,6%, seguido do ferro, que apresentou um crescimento de 14,1%. No entanto, o ouro apresentou o maior decréscimo na produção (-58,7%), produzindo, em 2015, 5.886 kg e apenas 2.431 kg no ano de 2016.

A comercialização de bens minerais impulsiona o segmento econômico no estado do Pará. Ocorreu um singelo aumento no volume da comercialização dos bens minerais na relação 2015/2016 (tabela 2). O bem mineral que apresentou um maior crescimento quanto ao volume comercializado foi o ferro, com 17,2%, enquanto que o níquel foi o bem que obteve a maior queda nesse aspecto, com 33,1% abaixo do ano anterior.

Assim como no volume comercializado, ocorreu um crescimento no valor da comercialização dos bens minerais no estado do Pará na relação 2015/2016, passando de R$ 23.028.146.718,1 bilhões para R$ 24.900.422.163,2 (Tabela 3). O manganês apresentou o maior crescimento nesse segmento, aumentando 23,3% de um ano para o outro. A maior queda foi proporcionada pelo calcário, com 34,4% a menos do que em 2015.

Por Pascoal Gemaque

Fonte: Agência Pará

Banner rodapé fornecedor

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
O URL curto deste artigo é: https://wp.me/p49eYW-3bl

Você pode gostar...

×