Produção do queijo do Marajó é discutida em fórum em Belo Horizonte

A Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri) está participando da feira Super Agro Minas 2013 no I Fórum Internacional “Indicações Geográficas, Patrimônio Cultural e os Queijos de Leite Cru”. A representante da Sagri é a gerente de Área de Produção Animal (GAPA), Edith Melo, que participa do evento ao lado de representantes do Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas (Sebrae-PA), da Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará), da Associação dos Municípios do Arquipélago do Marajó (AMAM), da Superintendência Federal de Agricultura (SFA/PA) e de produtores de queijo da ilha do Marajó.

Sagri

Sagri

Desde o último dia 29 de maio, está sendo realizada em Belo Horizonte (MG) a Super Agro Minas 2013, que este ano está sua nona edição. O evento, realizado no complexo Parque de Exposições da Gameleira/Expominas,tem exposição de máquinas e implementos agrícolas, negócios para criadores e empresários rurais, inovação tecnológica, eventos técnicos, seminários, exposição e leilões de animais, produtos do agronegócio, da agricultura familiar e do mercado pet.

Queijo – O Fórum teve início na terça-feira, 4, segue até quinta-feira, 6, e está discutindo o futuro da produção de queijos artesanais de leite cru, cujo o principal desafio é promovê-los como produtos regionais de procedência definida, isto é, a identificação geográfica, e que este produto consiga alcançar os mercados de outros estados. O Fórum visa também sistematizar o documento do Plano de Salvaguarda do queijo artesanal.

A indicação geográfica refere-se à informação nominativa remetida a produtos ou serviços que apresentem a reputação, determinada característica ou qualidade atribuídas a sua origem geográfica. “O Queijo do Marajó, produzido a partir do leite cru, é um produto importante para o fortalecimento do Patrimônio Cultural Paraense, por ter em seu ‘modo de fazer’ a tradição secular limitada ao território do Marajó e com ampla aceitação ao hábito alimentar paraense”, ressaltou Edith Mello.

Sagri, Sebrae-PA, Adepará e produtores de queijo do Marajó elaboraram, em conjunto, o Protocolo de Produção do Queijo do Marajó, que elenca vários pontos de adequação para a produção do queijo marajoara, criando assim um padrão produtivo. O Protocolo foi entregue à Superintendência Federal de Agricultura (SFA/PA), em janeiro deste ano. O documento está agora tramitando no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), onde será analisado para, posteriormente, receber o aval o Ministério para que o queijo marajoara receba o selo de certificação.

A Super Agro Minas 2013 segue até o dia 9 de junho, esperando receber mais de 70 mil visitantes e movimentar negócios superiores ao valor de R$ 5 milhões, somente em leilões de animais.

Fonte: Sagri/Dedé Mesquita

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
O URL curto do presente artigo é: http://ruralbook.com.br/rbB5RUW

ruralbook

Rodrigo Fraoli – CEO Ruralbook / Designer / Especialista em MKT Digital para o Agronegócio.

* Saiba mais em #mktparaoagro – RURALBOOK *

Você pode gostar...

Seja o primeiro a comentar