Produtor deve acelerar venda antecipada de grãos em MT, diz Imea – Globo Rural

Preocupação é maior com a comercialização do milho, afirma superintendente do Instituto

Foto: Ernesto de Souza/Ed. Globo

Mais lenta do que na mesma época na temporada passada, a venda antecipada de soja e milho da safra 2016/2017 deve ganhar ritmo nos próximos meses, em Mato Grosso. É em que acredita o superintendente do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), Daniel Latorraca.

“Acreditamos que agora deva deslanchar essa comercialização, em especial a de milho, que preocupa. A de soja a gente viu que melhorou, mas a de milho tem uma preocupação para os próximos meses”, resume ele.

De acordo com dados do próprio Imea, os produtores venderam antecipadamente até o mês de novembro 36,3% da safra recém-plantada de soja no Estado, que deve render 30,46 milhões de toneladas. Nessa mesma época na safra passada, o Instituto estimava que as vendas estavam em 53,1% da produção.

Em relação ao milho, que será semeado no início de 2017, a diferença é ainda maior. Até novembro, tinham sido negociados 24,8% da produção estimada pelo Instituto, de 25,03 milhões de toneladas. Nessa mesma época no ano passado, os produtores haviam comercializado de forma antecipada 70,4% da colheita.

“No milho, ainda não se comercializou o que se travaria de custo em Mato Grosso, que seria 50%. O que significa que alguns produtores ainda estão a mercado com seus custos em um cenário em que a gente vê Chicago flutuando não em um nível esperado e o câmbio bastante impactado. Tudo isso é risco”, alerta Latorraca.

Principal produtor nacional de soja e milho do Brasil, Mato Grosso deve ter elevações significativas de produtividade na safra 2016/2017, recuperando-se das perdas sofridas no ciclo anterior por causa do clima desfavorável. Na última semana, o próprio Imea revisou para cima suas estimativas as duas culturas.

Na soja, cada um dos 9,39 milhões de hectares plantados deve render 54,05 sacas, levando a uma produção de 30,46 milhões de toneladas do grão. Latorraca explica que o plantio encerrado mais cedo trouxe boas expectativas para o rendimento no campo. Além disso, as chuvas, de um modo geral, têm sido favoráveis ao desenvolvimento das lavouras.

“A gente teve uma melhora das lavouras depois da semeadura já consolidada no Estado. As lavouras estão em vários estágios de desenvolvimento, a gente começou a semeadura antecipada, acelerada. Isso já dá uma boa perspectiva em relação às produtividades”, resume.

O plantio de soja já encerrado deve favorecer também o milho. Na opinião do superintendente do Imea, a janela para plantio da segunda safra deve ser uma das melhores dos últimos anos. Por essa razão, o Instituto também elevou suas estimativas para a produção do cereal em Mato Grosso na safra 2016/2017.

A área a ser plantada logo após a colheita da soja deve somar 4,42 milhões de hectares. A considerar também uma expectativa de clima favorável, o rendimento no campo deve ser de 96,7 sacas por hectare, levando a uma colheita de 25,03 milhões de toneladas.

“O grande volume de produção já é conversa no mercado e o produtor tem que ficar atento para travar os custos de produção. Foi um ano de conjuntura muito instável”, diz Latorraca.

Por Rapahel Salomão – Cuiabá – MT

Fonte: Globo Rural

Banner rodapé fornecedor

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
O URL curto deste artigo é: https://wp.me/p49eYW-31J

Você pode gostar...