WhatsApp - 94.99148.2775

Rabobank: mercado de frango ficou mais competitivo com retomada de vendas dos EUA – Globo Rural

No começo do ano, exportadores americanos tiveram problemas com um surto de gripe aviária

Exportadores fortes, como o Brasil, reduziram os preços do produto (Foto: Fabiano Accorsi/Ed. Globo)

Exportadores fortes, como o Brasil, reduziram os preços do produto (Foto: Fabiano Accorsi/Ed. Globo)

A retomada das exportações de frango dos Estados Unidos antes do esperado tornou o comércio internacional da proteína mais competitivo, afirmou o Rabobank em relatório trimestral sobre o setor, divulgado nesta segunda-feira (30/5).  Após problemas com restrições ao produto norte-americano, por causa de um surto de gripe aviária, os EUA voltaram a enviar carne de frango para diversos destinos. Com o objetivo de manter participação de mercado, outros importantes exportadores, como Brasil e União Europeia, reduziram o preço de seus produtos. Isso resultou na queda de aproximadamente 20% nos preços internacionais da carne de frango no primeiro trimestre deste ano, ante os três últimos meses de 2015.

Este recuo nas cotações, de acordo com o banco, tem afetado principalmente as indústrias do Brasil, da Argentina e da Tailândia. “A perspectiva para o comércio mundial de aves vai continuar desafiadora, com a expectativa de que os EUA serão mais ativos no mercado internacional”, escreveram os analistas. Contudo, o banco ressalta que a recente apreciação do real, euro e iene ante o dólar vai mudar o cenário de competição.Outra alteração importante no mercado internacional apontada pelo relatório foi a preferência dos importadores por cortes in natura, ante produtos processados. Contudo, a expectativa é de retomada das compras de carne processada no segundo e terceiro trimestres deste ano.

Brasil

Segundo dados levantados pelo banco, as exportações de carne de frango pelo Brasil aumentaram 12% no primeiro trimestre, na comparação com igual período do ano passado, e dados preliminares apontam que os embarques devem continuar firmes no segundo trimestre, mesmo considerando a volatilidade na taxa de câmbio recentemente. Entretanto, os elevados preços do milho no mercado doméstico são um grande desafio à indústria do País neste ano, ressaltou o Rabobank. “Desde o início do ano, os preços de milho alcançaram recordes consecutivos e em abril de 2016 o valor do cereal estava, em média, 17% acima do observado em janeiro de 2016. Enquanto isso, o preço da carne de frango no atacado caiu 7% no mesmo período”, aponta o relatório. Como resposta aos elevados custos da ração, a indústria passou a buscar o cereal em outros países. Segundo o Rabobank, o setor importou mais de 500 mil toneladas de milho do Paraguai e Argentina em março, o que representa cerca de 15% do consumo mensal.

Fonte: Revista Globo Rural

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
O URL curto do presente artigo é: http://ruralbook.com.br/WZrbU
Sobre o autor

Posts relacionados

Seja o primeiro a comentar