Sagri lança Feira Internacional da Cadeia Produtiva da Carne em Paragominas

Na próxima quarta-feira, dia 14, será lançada em Paragominas, nordeste do estado, uma das etapas do circuito nacional NFT da Feira Internacional da Cadeia Produtiva da Carne (Feicorte), que pela primeira vez será realizada no Pará. A promoção é do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri), em parceria com a empresa Agro Centro – Feiras & Exposições e o Sindicato dos Produtores Rurais de Paragominas. O evento ocorre dentro da 47ª Agropec – Feira Agropecuária de Paragominas, que começa neste sábado, 10, e prossegue até o dia 18 de agosto.

pecuariaA Feicorte é uma feira de negócios que divulga as novas tecnologias do setor pecuário brasileiro, por meio das empresas de destaque no segmento da cadeia de proteína animal. O evento este ano tem cinco etapas regionais com a realização da feira nos estados do Pará, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Tocantins.

No Pará, a Feicorte será realizada de 7 a 8 de novembro, em Paragominas, e terá o titular da Sagri, Hildegardo Nunes, como integrante parte do comitê organizador. “O evento será uma ótima oportunidade para o estado mostrar o seu grande potencial pecuário, que conta hoje com um rebanho de 20 milhões de cabeças, o quinto maior do país, distribuído em uma área de 25 milhões de hectares”, afirma o secretário.

Paragominas foi escolhida para ser a sede da quinta etapa regional do Feicorte NFT por ser considerada um exemplo de pecuária sustentável na Amazônia, por conta do projeto Pecuária Verde. O município também inspirou o Programa Municípios Verdes, do Governo do Estado, que desenvolve ações de fortalecimento da economia sustentável e combate ao desmatamento.

Difusão – O objetivo maior do circuito é difundir conteúdo de referência e levar aos pecuaristas as tecnologias disponíveis para a garantia do negócio deles. Assim, além de uma feira de negócios, com expositores, o evento contempla ainda dois dias de workshops com palestras e debates, com foco regionalizado. Dessa forma, o conteúdo elaborado para cada estado é diferente, e discutido anteriormente com as associações locais, baseado nas expectativas relativas à sua produção.

Para Hildegardo Nunes, a pecuária paraense precisava dessa vitrine, uma vez que a Amazônia tem um potencial pecuário imenso. “Só no Pará são 20 milhões de animais. Está na hora de mostrarmos o nosso potencial, que já é bastante conhecido por empresas nacionais, mas que ainda precisamos apresentar aos produtores”, considerou o secretário.

Fonte: Agência Pará

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
O URL curto do presente artigo é: http://ruralbook.com.br/rbojZfP

ruralbook

Rodrigo Fraoli – CEO Ruralbook / Designer / Especialista em MKT Digital para o Agronegócio.

* Saiba mais em #mktparaoagro – RURALBOOK *

Você pode gostar...

Seja o primeiro a comentar