“Superalimentos” como o açaí brasileiro invadem feira alimentar no Japão

América Latina está expondo produtos da região na Foodex 2018

Estande brasileiro na Foodex 2018, no Japão. São esperados cerca de 85 mil visitantes na feira (Foto: CHRISTOPHER JUE/EFE)

ESTANDE BRASILEIRO NA FOODEX 2018, NO JAPÃO. SÃO ESPERADOS CERCA DE 85 MIL VISITANTES NA FEIRA (FOTO: CHRISTOPHER JUE/EFE)

A América Latina está expondo no Japão seus “superalimentos”, produtos com um alto valor nutricional, como a quinoa peruana e o açaí brasileiro, buscando abrir caminho para estes e outros produtos no mercado asiático, no marco da Foodex 2018, a maior feira de alimentação da Ásia.

A grande feira voltada para a alimentação e a gastronomia, para a qual são esperados cerca de 85 mil visitantes até o seu encerramento na sexta-feira (09/03), acolhe na sua 43ª edição 3.466 empresas de 83 países, entre elas, dezenas de companhias de 11 países latino-americanos.

“O ser humano quer viver mais tempo e, sobretudo, viver melhor e com maior qualidade de vida”, explicou à Agência Efe Gustavo Pereda, responsável da empresa peruana Interamsa Agroindustrial, que se dedica a exportar quinoa e chia, entre outros grãos, ao Japão.

A quinoa, um cereal ancestral peruano, se transformou em um alimento muito demandado entre aqueles que preferem não comem carne – ou consumem menos – pela sua alta dose de proteínas e o seu valor nutricional.

Açaí do Brasil
Já o Brasil tingiu de roxo seu estande da Foodex 2018 com o açaí, muito apreciado no país e que tem todas as propriedades para cair no gosto dos asiáticos.

Originário de uma palmeira da região amazônica, o açaí é uma fruta rica em proteínas, fibras e lipídios e que pode ser consumida de diversas formas: sucos, doces, vitaminas, sorvetes e geleias. Na região de origem, a polpa do açaí é muito consumida com farinha de mandioca ou tapioca.

O açaí também é um ótimo energético, sendo que cada 100 gramas possuem 250 calorias. A fruta também é rica nas vitaminas C, B1 e B2 e possui uma boa quantidade de fósforo, ferro e cálcio.

Fonte: Negócios

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
O URL curto deste artigo é: https://wp.me/p49eYW-4Nj

Você pode gostar...