Técnicos avaliam positivamente projetos de mandioca e fruticultura desenvolvidos em Pedro Afonso – Embrapa

Depois de visitarem as áreas experimentais dos projetos Reniva (Rede de multiplicação e transferência de manivas-semente de mandioca com qualidade genética e fitossanitária) e Produção Integrada de Frutas (PIF), os técnicos dos órgãos parceiros destacaram os avanços dos programas implantados em Pedro Afonso.

Foto: Fred Alves

Foto: Fred Alves

Nesta terça-feira, 23, representantes da Coapa (Cooperativas Agroindustrial do Tocantins), Embrapa e da Secretaria do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro) estiveram no campo experimental localizado na Fazenda São João, e vistoriaram plantações de mandioca, banana, mamão, abacaxi e maracujá.

Para o pesquisador da Embrapa na área de mandioca e abacaxi Aristóteles Pires de Matos, o desempenho dos projetos está dentro do planejado, apesar dos problemas causados principalmente pela falta de chuva durante o cultivo das variedades. Segundo ele, os resultados alcançados com as pesquisas estão sendo positivos.

O especialista afirmou que até o final deste ano, deve começar a distribuição das primeiras mudas de mandiocas para agricultores cadastrados, e que seguem os experimentos com novas variedades de mandioca e banana livres de pragas e doenças.

Já o diretor de Políticas para a Agricultura e Agronegócio da Seagro, José Américo, destacou que os projetos de Pedro Afonso são pioneiros e devem se tornar referência para outras regiões do Tocantins. “As pesquisas dos projetos Reniva e Produção Integrada de Frutas além de beneficiarem os produtores, servirão como parâmetro para orientação técnica. Os resultados das pesquisas podem servir como vitrine tecnológica para instituições com universidades e contribuir na formação de profissionais da área agrícola”, avaliou o diretor.

Ao final da visita técnica, o superintende da Coapa, José Rander Lopes, afirmou que a intenção é formar um comitê gestor para estabelecer diretrizes e atribuir novas atribuições às instituições parceiras do Reniva e do PIF. “A intenção é profissionalizar cada vez mais nossas ações. Neste comitê queremos contar com a participação de órgãos de planejamento e formação de mão de obra como o Sescoop, Senac e o Sebrae. Além disso, vamos buscar apoio de instituições financeiras como o Sicredi,  para ajudar na disponibilização de linhas créditos aos produtores interessados”, explicou Rander.

Participantes

Também participaram da visita técnica o pesquisador da Embrapa Raul Castro Carrielo Rosa, o gerente de Agricultura da Seagro, Genebaldo Barbosa de Queiroz, e o técnico agrícola Fernando Teixeira, responsável pelo acompanhamento dos experimentos.

Nessa quinta-feira, 24, Raul Castro e Fernando Teixeira irão visitar propriedades de agricultores interessados na produção de maracujá.

O projeto

A iniciativa é desenvolvida pela Coapa e Secretaria de Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária, por meio de um convênio de cooperação técnica. Ainda tem a parceria da Embrapa Pesca e Aquicultura, Embrapa Mandioca Fruticultura, Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA), Instituto de Desenvolvimento Rural do Estado do Tocantins (Ruraltins) e Prefeitura de Pedro Afonso.

A meta é desenvolver a produção de mandioca e a fruticultura, com ações de fomento, disseminação de tecnologias, capacitação de produtores, monitoramento e comercialização da produção.

A área experimental tem dois hectares e foi cedida pelo agricultor Evanis Roberto Lopes. Atualmente são cultivadas variedades de mandioca, banana, maracujá, mamão, manga, abacaxi, café, goiaba e uma coleção de citros.

 
Fred Alves – assessoria de comunicação
Cooperativa Agroindustrial do Tocantins
Contato na Embrapa: pesca-e-aquicultura.imprensa@embrapa.br

Fonte: Embrapa

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
O URL curto deste artigo é: https://wp.me/p49eYW-2zJ

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Validar Operação * O limite de tempo está esgotado. Por favor, recarregue o CAPTCHA.