WhatsApp - 94.99148.2775

Vencedor do Prêmio Jovem Cientista usa açaí para conseguir água potável

Foi entregue nesta segunda-feira (16), em Brasília, o “Prêmio Jovem Cientista”. O tema deste ano foi “Água: Desafios da Sociedade”.

foto1_caddfd79A falta de água potável – um dos problemas do interior do Pará. O açaí, a fruta mais conhecida do estado. E da cabeça do Edivan veio a ideia que virou solução.

“É muito comum lá nas comunidades em que eu moro a população queimar o caroço de açaí pra afugentar mosquitos, os insetos. Aí eu pensei: será que não poderia produzir um carvão que pudesse ser utilizado como filtro?”, conta Edivan Nascimento Pereira, pesquisador.

Deu certo. Edivan recolhe os caroços, queima, tritura e com o material fabrica os filtros d’água.

Por causa do projeto, veio do Pará para Brasília receber o prêmio Jovem Cientista, na categoria ensino médio, das mãos da presidente Dilma. Desde 1981, o prêmio incentiva a pesquisa e a inovação no país. É uma iniciativa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – o CNPq, GE, Gerdau e Fundação Roberto Marinho.
A criatividade e um método científico foram usados em todos os trabalhos premiados. Ao todo, foram cinco categorias em que os vencedores apresentaram soluções para problemas da sociedade.

O tema deste ano foi “Água: Desafios da sociedade”. Mais de três mil trabalhos foram inscritos. Um recorde. Em prêmios, mais de R$ 700 mil e bolsas de estudo do CNPQ.

“A gente não pode temer os problemas. E a atitude do cientista é justamente essa, identifica os problemas e cria-se uma metodologia pra resolvê-lo usando conhecimento. Essa é a importância do prêmio”, explica Glaucius Oliva, presidente do CNPq.

José Leôncio, de 23 anos, levou o primeiro lugar na categoria Ensino Superior. A ideia de desenvolver uma nova solução de água salina para irrigar solos do semiárido despertou o interesse do governo e a premiação serviu de estímulo para o jovem cientista.

“Eu planejo, sim, continuar a pesquisa, fazer um mestrado, fazer um doutorado e solucionar problemas, porque eu acredito que a pesquisa solucionando um problema, gerando renda qualquer problema que possa ser solucionado, isso que é importante”, diz José Leôncio de Almeida Silva, pesquisador.

Fonte: Jornal Nacional – G1

Foi útil a notícia? Seja o primeiro a comentar.
O URL curto do presente artigo é: http://ruralbook.com.br/rbob2fD
Sobre o autor
Rodrigo Fraoli - CEO Ruralbook / Designer / Especialista em MKT Digital para o Agronegócio. * Saiba mais em #mktparaoagro - RURALBOOK *

Posts relacionados

Seja o primeiro a comentar