Exportações do agronegócio devem bater recorde em novembro, prevê Cepea

As exportações de carne bovina in natura do Brasil alcançaram um total de 119,27 mil toneladas até a terceira semana de novembro. Esse número se aproxima do total exportado no mesmo mês do ano anterior, que foi de 148,8 mil toneladas, conforme os dados divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

Conforme as estatísticas fornecidas pela secretaria, a média diária de exportação de carne bovina alcançou 10,8 mil toneladas no mês de novembro, um incremento de 45,41% em comparação ao mesmo período do ano passado.

Analistas do Centro de Estudos em Economia Aplicada (Cepea) estimam que, mantendo-se o mesmo ritmo, as vendas externas de carnes bovinas in natura do Brasil podem superar as 200 mil toneladas até o final de novembro.

Quanto ao desempenho geral do agronegócio no ano de 2023, os especialistas do Cepea preveem um resultado recorde nas exportações do setor. Um levantamento, baseado em informações do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), da Secretaria de Comércio Exterior (Siscomex) e do Cepea, indica que a receita em dólar do agronegócio de janeiro a setembro deste ano cresceu 3,2% em comparação ao mesmo período do ano anterior, totalizando US$ 126 bilhões. Esse aumento está vinculado principalmente ao crescimento de 14,7% no volume exportado, apesar da queda de 10% nos preços médios em dólar.

O milho se destacou com o maior crescimento percentual em volume de envios ao exterior, com um aumento de 40%. A soja em grão se mantém como o principal produto em termos de volume exportado. Segundo os especialistas do Cepea, além da soja e do milho, o ano também tem sido positivo para o setor sucroalcooleiro e para as exportações de carne de frango e suína.

Fonte: Pensar Agro

Mais Agronotícias