Conheça a maior fazenda de açaí do mundo; vídeo

Com uma vasta área de cultivo abrangendo 2.730 hectares e um impressionante plantio de 2 milhões de palmeiras, a maior fazenda de açai do mundo apresenta uma projeção incrível de produção, estimando atingir 16 toneladas por hectare: descubra mais sobre essa fazenda

O cenário do agronegócio brasileiro, célebre por suas culturas dominantes como soja, milho e criação de gado, reserva um protagonismo menos divulgado, porém igualmente impressionante: o reinado do Açaí. Este tesouro proveniente da região amazônica, cultivado em países como Brasil, Peru, Colômbia e Suriname, possui raízes históricas nas práticas alimentares e medicinais de tribos indígenas. O Brasil ostenta o título de maior produtor mundial de Açaí, com destaque para o estado do Pará, responsável por aproximadamente 90% da produção nacional. No entanto, um novo capítulo se desenha no horizonte agroambiental brasileiro, especialmente no município de Calçoene, Amapá, onde a empresa Chutes Agroambiental está erguendo a maior fazenda de Açaí do mundo.

A nova maior fazenda de açaí do mundo

Em meio a um ambicioso projeto de cultivo no Bioma Cerrado, a empresa está revolucionando o processo produtivo. Utilizando vantagens climáticas e tecnológicas, a Chutes Agroambiental está plantando Palmeiras de Açaí em larga escala, promovendo uma abordagem verticalizada e sustentável. As sementes, provenientes da comunidade do Kunani, destacam-se pela qualidade genética, resultando em frutos de tamanho imponente e sabor extraordinário.

O manejo cuidadoso é uma marca registrada desse empreendimento, onde a produção anual de cerca de 600 mil novas mudas ocorre mediante o uso de palha de arroz e adubo orgânico, este último produzido pela própria empresa através de compostagem e resíduos sólidos adquiridos de indústrias pesqueiras locais. Essa prática não apenas reduz os impactos ambientais, mas também fortalece a economia local por meio de doações a pequenos produtores.

O projeto da Chutes Agroambiental apresenta números grandiosos: 2730 hectares cultivados, mais de 2 milhões de Palmeiras não irrigadas e uma projeção de produtividade de 16 toneladas por hectare, totalizando 43.000 toneladas a cada safra. Tais cifras são tão expressivas que, se comparadas à produção do terceiro maior produtor de Açaí, o Amapá superaria o Amazonas, tornando-se o segundo maior produtor nacional.

Foto: Divulgação

A expectativa é de que a primeira safra em larga escala no cerrado amapaense ocorra em aproximadamente um ano e meio, representando um salto significativo na produção nacional de Açaí e consolidando a ascensão do Amapá como um novo epicentro desse super alimento brasileiro. O reinado do Açaí está se expandindo, e o Brasil, conhecido por suas riquezas agrícolas, agora testemunha o florescimento de uma nova joia em sua coroa agroindustrial.

Na jornada do plantio até a colheita, a empresa em questão não apenas contempla toda a área cultivada, mas também demonstra uma notável capacidade de multiplicar sua produção por oito vezes. Esse feito é alcançado mediante um constante aumento diário e a incorporação de tecnologias inovadoras, impulsionando a eficiência e elevando a produtividade.

A etapa final do processo produtivo, que teve início em janeiro deste ano, testemunhou a construção de uma agroindústria dentro da própria fazenda.

A maior produtora de açaí do mundo

Este empreendimento é dedicado à fabricação de polpas, cremes e sorvetes de alta qualidade, visando conquistar tanto o mercado nacional quanto os mercados americano, europeu, árabe e chinês. No entanto, antes dessa propriedade entrar em plena produção, a liderança no segmento de maior produtor de Açaí no Brasil pertencia a um visionário que, infelizmente, nos deixou recentemente: Helô e Luís Vacaro.

Até o ano de seu falecimento em 2021, Helô e Luís Vacaro eram reconhecidos como os maiores produtores de Açaí do mundo. Seu legado continua vivo por meio da empresa Açaí Amazonas, que permanece no topo como os reis do Açaí. A trajetória começou em 2002, quando o empresário, inicialmente em busca de sementes de milho para a empresa Agroeste, percebeu no mercado de Açaí uma oportunidade única de geração de empregos e produção sustentável.

Foto: Bruno Blecher

A Açaí Amazonas, atualmente operando em uma vasta área de plantio irrigado, anteriormente degradada, exporta para diversos continentes, incluindo América do Sul, América do Norte, Europa e Ásia. Helô e revela sua visão de aprimorar as pesquisas em relação ao plantio da fruta, buscando expandir ainda mais a plantação. A empresa, através de pesquisas, inovações e investimentos, consolidou-se como referência na produção de polpa de Açaí, promovendo também ações de reflorestamento para preservar o meio ambiente.

A grandiosidade da Açaí Amazonas, além de gerar empregos, estende-se a um impactante trabalho social. Muitos consumidores nas grandes metrópoles desconhecem a origem daquele Açaí gelado comprado na esquina. Entretanto, nos bastidores, muitas pessoas trabalham arduamente para que essa fruta viaje por todo o Brasil.

O açaizeiro, essencial na nutrição das populações ribeirinhas, vai além de seu valor gastronômico, sendo uma peça central na vida dessas comunidades. A árvore proporciona não apenas frutas, mas também materiais úteis para construção, artesanato e outras necessidades diárias.

A Açaí Amazonas, com mais de 220 colaboradores, não apenas reina como a maior produtora de Açaí do mundo, mas também desempenha um papel vital na preservação da tradição, cultura e saúde em regiões estratégicas do Brasil e além. Ao desconstruir os bastidores dessa joia natural, revelamos um universo de benefícios que vai muito além do paladar, promovendo um elo essencial entre a natureza, as comunidades locais e o bem-estar global.

Veja com mais detalhes a fazenda

Por: Compre Rural

Mais Agronotícias