O investimento milionário da iniciativa privada no Pará de olho na COP-30

Aprovação de pacote de leis na Assembleia Legislativa permite aporte para reflorestar áreas degradadas

O governador do Pará, Helder Barbalho (MDB) –  (Agência Pará/Divulgação)

O governador do Pará, Helder Barbalho, pretende captar 44 milhões de dólares (mais de 215 milhões de reais na cotação atual) para reflorestar a Área de Preservação Ambiental Triunfo do Xingu. O investimento é possível por conta de uma nova lei aprovada na Assembleia Legislativa que permite a criação de Unidades de Recuperação da Vegetação Nativa.

As Unidades de Recuperação vão reflorestar territórios estaduais protegidos, porém degradados. A APA Triunfo Xingu, criada em 2006 em São Félix do Xingu. Trata-se de cerca de 1,6 milhão de hectares de floresta amazônica, onde residem comunidades tradicionais.  O retorno estimado do investimento no reflorestamento deve ultrapassar 80 milhões de dólares (mais de 390 milhões de reais) com a geração de créditos de carbono.

Além da implementação das Unidades de Recuperação, outros dois projetos passaram pelo legislativo nesta quarta-feira, que vão ajudar o Estado a se preparar para sediar a COP-30. Os deputados estaduais avançaram com textos que dispõe sobre operação de crédito junto ao BNDES, Caixa e outras instituições financeiras e na criação da Companhia de Ativos Ambientais e Participações do Pará.

Nesta quinta-feira, autoridades de todo o mundo estão em Dubai para a COP 28. A próxima edição da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas será na capital paraense, Belém, em 2025.

Por: Vela/ Radar

Mais Agronotícias