Governo anuncia ampliação de investimentos em rodovias e ferrovias para escoamento de grãos; veja obras

Setor de transporte, transporte de carga, caminhoneiro, caminhão — Foto: Helena Pontes/Agência IBGE Notícias
Setor de transporte, transporte de carga, caminhoneiro, caminhão — Foto: Helena Pontes/Agência IBGE Notícias

Estão previstas melhorias em estradas de todas as regiões do país. Ministério de Portos e Aeroportos também estuda fazer parcerias público-privadas para transporte de carga por rios.

O governo federal anunciou naerça-feira (6) a ampliação de investimentos em rodovias e ferrovias para o escoamento da safra de grãos até os portos para exportação.

As medidas incluem melhorias em rodovias e a conclusão de obras estruturantes. Os investimentos são divididos entre os chamados “Arco Norte” e “Arco Sul Sudeste”:

  • Arco Norte (estados do Norte e Nordeste): ampliação de R$ 2 bilhões em 2023 para R$ 2,66 bilhões em 2024 (veja as principais obras abaixo);
  • Arco Sul (estados do Sul, Sudeste e Centro-Oeste): de R$ 1,5 bilhão em 2023 para R$ 2,05 bilhões em 2024 (veja as principais obras abaixo).

O governo tem o objetivo de aumentar a qualidade das rodovias do Arco Norte para 90% com a classificação “bom” no índice do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). Já a meta para o Arco Sul Sudeste é de 80% de “bom”.

Além disso, segundo o ministro dos Transportes, Renan Filho, entre os leilões para concessão de rodovias previstos para 2024, dez serão de estradas importantes para o escoamento das safras.

Outras seis otimizações de contratos, com R$ 48 bilhões em investimentos previstos, também estão em corredores agrícolas.

Nesta terça-feira (6), o ministro dos Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, afirmou que o governo prevê a realização de parcerias público-privadas para construção de cinco hidrovias para o transporte de carga por rios.

“Já há um conjunto de investidores nacionais e internacionais que querem poder conhecer esses projetos, a gente espera um capex [investimento] entre R$ 4 bilhões e R$ 5 bilhões. E todos esses investimentos, a grande maioria, são no eixo Norte do Brasil, que vai ajudar muito no escoamento da produção, sobretudo também fazendo a interlocução com a América do Sul”, disse.

Confira as principais obras do Arco Norte:

  • Rondônia: Travessias de Itapoã do Oeste, Jaru e Ji-Paraná
  • Pará: Restauração da BR-158
  • Maranhão: Duplicação da BR-135
  • Piauí: BR-330 Ponte sobre o Rio Parnaíba
  • Bahia: Recuperação da BR-242
  • Tocantins: Ponte de Xambioá
  • Ampliação da Frota da VLI em 168 vagões
  • Retomada das obras da Ferrovia de Integração Centro-Oeste (FICO)
  • Intensificação das obras da Ferrovia de Integração Oeste-Leste 2 (FIOL 2)

Confira as principais obras do Arco Sul-Sudeste:

  • Minas Gerais: Trevão de Monte Alegre, BR-153/365
  • Goiás: Ponte de Luiz Alves na BR-080
  • Paraná: Duplicação da BR-163
  • Santa Catarina: Duplicação da BR-470 e 280
  • Rio Grande do Sul: Duplicação da BR-116
  • Rio Grande do Sul: Duplicação da BR-386
  • Conclusão da Ferrovia Norte Sul
  • Intensificação das obras na Ferrovia de Integração Centro-Oeste (FICO)

Por: G1

Mais Agronotícias